11 Efeitos Colaterais de Anticoncepcionais – Dúvidas

Apesar da maioria das fórmulas dos novos anticoncepcionais estarem mais fracas, com menos hormônios, eles ainda podem causar algum desconforto ou mal estar, e isso depende também do organismo de cada mulher. Aqui você confere as principais dúvidas sobre os efeitos colaterais dos anticoncepcionais e fica sabendo o que é verdade e o que não é!

Antibióticos Cortam o Efeito do Anticoncepcional?


Alguns antibióticos podem sim cortar o efeito da pílula anticoncepcional, pois destroem a flora intestinal que é responsável por absorver o estrogênio presente na medicação.

Por isso mesmo é fundamental usar um método contraceptivo de barreira, como a camisinha masculina ou feminina, se estiver tomando antibióticos e faz uso de algum anticoncepcional.

Anticoncepcional e Diarreia

Se logo após tomar a pílula anticoncepcional, ocorrerem episódios frequentes de diarreia num período de até 4 horas, a pílula pode perder seu efeito, já que não ficará no trato intestinal para ser absorvida!

Anticoncepcional Engorda?


O que acontece, na verdade, é que alguns anticoncepcionais podem aumentar a retenção de líquido no organismo, causar inchaço e, consequentemente, o ganho de peso.

Anticoncepcional e Espinhas

Hoje em dia os anticoncepcionais não provocam o surgimento de espinhas, pelo contrário: alguns deles são indicados para tratar o problema da pele, já que combatem características androgênicas como oleosidade, espinhas, excesso de pelos e queda de cabelo.

Os anticoncepcionais mais indicados para combater a acne são aqueles que possuem em sua composição ciproterona e dienogest, como o Selene, Diclin, Yasmin e Yaz.

Anticoncepcional Diminui a Libido?


A diminuição da libido pode ocorrer porque com a ingestão de um contraceptivo hormonal todos os dias, o cérebro é “enganado” e passa a funcionar como se a mulher estivesse grávida e não precisasse mais se preparar para uma “nova” fecundação.

Juntamente com esse efeito colateral, a vagina também pode ficar mais seca e a mulher um pouco mais mal-humorada!

É Normal Sentir Dor nas Pernas Tomando Anticoncepcional?

O anticoncepcional pode afetar a circulação e até induzir a formação de coágulos nas veias, principalmente das pernas, o que causa a trombose, que pode até ser fatal.

É por isso que a dor nas pernas não deve ser ignorada se você está fazendo o uso de qualquer contraceptivo, seja ele oral, injetável ou em adesivo.

Anticoncepcional Piora a Dor de Cabeça e Enxaqueca?


Sim, anticoncepcionais podem agravar o quadro de dor de cabeça crônica e da enxaqueca, tudo isso porque afeta a circulação sanguínea e, consequentemente, a irrigação dos vasos cerebrais.

Anticoncepcional e Gravidez

Sim, é possível engravidar tomando anticoncepcional, até porque nenhum método contraceptivo é 100% seguro, principalmente se você não faz o toma corretamente, todos os dias, de preferência no mesmo horário.

É terminantemente proibido tomar anticoncepcional durante a gravidez. É importante parar de usar o medicamento se você estiver com suspeitas de que está grávida, pois há risco de malformação fetal.

É Comum Ter Corrimento Tomando Anticoncepcional?


Sim, é normal quando não está acompanhado de mau cheiro ou não apresenta uma coloração diferente da normal, que deve ser transparente ou esbranquiçada.

Pode ocorrer ainda o sangramento de escape, que é quando há sangramento mesmo fora do período de pausa de uma cartela para outra, o que não significa que o anticoncepcional é ineficaz. Caso não esteja se sentindo segura, procure seu/sua ginecologista!

Anticoncepcional pode Causar Enjoo?

Sim, qualquer anticoncepcional pode causar enjoo. Isso acontece porque os hormônios ingeridos simulam uma gravidez e o corpo acaba desenvolvendo alguns sintomas da “gestação”.

Anticoncepcional, Inchaço e Sensibilidade nos Seios

É completamente normal sentir suas mamas mais sensíveis, inchadas e doloridas se faz uso de algum anticoncepcional. Isso acontece por causa do aumento dos níveis de hormônios femininos no corpo e também da retenção de líquido e inchaço.

Vale lembrar que nenhum efeito colateral deve ser ignorado. Informe tudo ao seu/sua ginecologista e cuide de sua saúde!