Home » Remédios mais Usados » Remédio para Labirintite – Alívio da Tontura e Zumbido

Remédio para Labirintite – Alívio da Tontura e Zumbido

O melhor remédio para labirintite é aquele que diminui a pressão no ouvido e combate tontura, vertigens e zumbido, como Vertix, Labirin e Betaserc, além de:

  • Ginkgo Biloba: o melhor remédio natural para labirintite;
  • Meclin;
  • Stugeron;
  • Dramin.

Você também pode encontrar outros nomes de remédios para labirintite compostos pelos mesmos princípios ativos, como Flunarin (equivalente a Vertix), Fluxon, Vessel e Sinarix (equivalentes a Stugeron). Confira abaixo os remédios mais utilizados com doses e preços indicados:

Vertix

Vertix (dicloridrato de flunarizina) é indicado para aliviar a tontura causada por doenças do labirinto e para tratar doenças circulatórias, inclusive as que afetam o cérebro.

Vertix combate a tontura ao diminuir a entrada em excesso de cálcio nas células sensoriais do sistema vestibular, que se localiza no ouvido e é um dos responsáveis pelo equilíbrio.

A dose geral indicada para tratamento é de 1 comprimido à noite, antes de se deitar. O preço de uma caixa com 50 comprimidos de 10 mg de Vertix gira em torno de R$ 25.

Labirin

Labirin (dicloridrato de betaistina) alivia a sensação de tontura e a vertigem com ou sem enjoos e vômito, além da Doença de Ménière, uma doença que afeta o aparelho vestibular, causando sintomas como vertigem, zumbido, dificuldade ou perda de audição, assim como a labirintite pode apresentá-los.

Labirin age diminuindo a pressão interna ao melhorar o fluxo sanguíneo no ouvido interno. O efeito do remédio, no entanto, só pode ser notado com algumas semanas de tratamento.

A dose indicada para adultos é de metade ou 1 comprimido inteiro de 16 mg, 3 vezes ao dia. Uma caixa com 30 comprimidos custa cerca de R$ 25.

Leia também:

Betaserc

Betaserc também tem como substância ativa o dicloridrato de betaistina e pode ser encontrado em comprimidos de 16 ou 24 mg.

As doses indicadas são de metade ou 1 comprimido inteiro de 16 mg, 3 vezes ao dia, ou 1 comprimido de 24 mg, 2 vezes ao dia.

Seus preços variam: 1 caixa com 30 comprimidos de 16 mg custa cerca de R$ 30; 1 caixa com 30 comprimidos de 24 mg custa cerca de R$ 35, enquanto 1 caixa de 60 comprimidos de 24 mg custa cerca de R$ 75.

Meclin

Meclin é composto por cloridrato de meclizina, indicado para combater enjoos e vômito em geral, inclusive na gravidez, vertigens causadas pela labirintite, pela Doença de Menière e demais doenças que afetam o sistema vestibular, além dos enjoos e vômitos causados pela radioterapia.

A dose indicada para os sintomas da labirintite é de 25 a 100 mg por dia em doses fracionadas. Seu preço varia de R$ 16 a R$ 27 para 1 caixa com 15 comprimidos de 25 mg ou 50 mg.

Stugeron

Stugeron e outros remédios cujo princípio ativo é a cinarizina tratam vertigens e sintomas de distúrbios do movimento, enxaqueca e outras doenças circulatórias.

Para distúrbios do equilíbrio a dose de Stugeron indicada é de 25 mg a cada 8 horas, ou 75 mg em dose única diária. Seu preço varia de R$ 12 a R$ 23.

Dramin

Dramin e outros remédios compostos por dimenidrinato, como Dramin B6 e Dramavit, também tratam os sintomas da labirintite. O preço de Dramin (comprimidos simples de 100 mg para uso adulto) varia de R$ 8 a R$ 10.

A dose indicada do remédio é de 1 comprimido a cada 4 ou 6 horas.

Ginkgo Biloba

O Ginkgo Biloba é um excelente remédio natural para labirintite, pois melhora a circulação sanguínea, diminuindo a pressão no ouvido interno, combatendo a tontura e o zumbido. Trata-se de uma planta medicinal chinesa que pode ser consumida em cápsulas ou em chá. As doses indicadas são:

  • Em forma de cápsulas: 60 a 80 mg, 2 vezes ao dia. O tratamento pode durar 1 ano;
  • Em forma de chá: Coloque 150 ml de água para ferver, desligue o fogo e acrescente 5 folhas de gingko biloba secas ou 1 colher de sopa do pó seco na água. Abafe o recipiente por 5 a 10 minutos, coe e tome. A dose indicada é de 4 xícaras ao dia.

Efeitos colaterais do Ginkgo Biloba incluem dor de cabeça, palpitações e facilidade de sangramentos.

Mulheres grávidas, pessoas com hemofilia ou tomando remédios que diminuem a coagulação do sangue (aspirina e heparina, por exemplo) não devem consumi-lo. Seu uso também deve ser interrompido 2 dias antes de qualquer cirurgia.

Lembre-se de que nenhum remédio para labirintite deve ser tomado por conta própria.

Atualizado em: 11/05/2018 na categoria: Remédios mais Usados