Maxalgina Infantil e Gotas: Para que Serve

Maxalgina é analgésico e antitérmico – combate a dor e a febre. Seu princípio ativo é a dipirona. A Maxalgina pode ser encontrada na forma de solução oral infantil com 50 mg/ml e em gotas para adultos e crianças a partir dos 3 meses de idade.

Maxalgina demora de 30 a 60 minutos para fazer efeito após a sua ingestão.

Indicações

O uso de Maxalgina é indicado para combater a dor e a febre.

Como tomar/Posologia

Solução oral (infantil)

A solução oral infantil de Maxalgina pode ser tomada até 4 vezes ao dia (de 6 em 6 horas). As doses variam de acordo com o peso da criança:

  • Crianças com 5 a 8 kg (3 a 11 meses): 1,25 a 2,5 ml;
  • Crianças com 9 a 15 kg (1 a 3 anos): 2,5 a 5 ml;
  • Crianças com 16 a 23 kg (4 a 6 anos): 3,75 a 7,5 ml;
  • Crianças com 24 a 30 kg (7 a 9 anos): 5 a 10 ml;
  • Crianças com 31 a 45 kg (10 a 12 anos): 7,5 a 15 ml;
  • Crianças com 46 a 53 kg (13 a 14 anos): 8,75 a 17,5 ml;

Adultos e adolescentes acima de 15 anos devem tomar de 10 a 20 ml até 4 vezes ao dia.

Solução oral (gotas)

Cada 20 gotas de Maxalgina correspondem a 1 ml. Adultos e adolescentes acima de 15 anos devem tomar de 20 a 40 gotas em dose única ou até 4 vezes ao dia.

Crianças devem seguir a seguinte tabela:

  • Crianças com 5 a 8 kg (3 a 11 meses): 2 a 5 gotas até 4 vezes ao dia;
  • Crianças com 9 a 15 kg (1 a 3 anos): 3 a 10 gotas até 4 vezes ao dia;
  • Crianças com 16 a 23 kg (4 a 6 anos): 5 a 15 gotas até 4 vezes ao dia;
  • Crianças com 24 a 30 kg (7 a 9 anos): 8 a 20 gotas até 4 vezes ao dia;
  • Crianças com 31 a 45 kg (10 a 12 anos): 10 a 30 gotas até 4 vezes ao dia;
  • Crianças com 46 a 53 kg (13 a 14 anos): 15 a 35 gotas até 4 vezes ao dia.

Contraindicações

O uso de Maxalgina é contraindicado nos seguintes casos:

  • Pacientes com menos de 3 meses de vida ou pesando menos de 5 kg;
  • Pacientes alérgicos à dipirona ou a qualquer outro componente da fórmula do medicamento ou a outras pirazolonas (ex.: fenazona, propifenazona) ou a pirazolidinas (ex.: fenilbutazona, oxifembutazona), incluindo caso anterior de agranulocitose (diminuição acentuada na contagem dos glóbulos brancos do sangue) que ocorreu com o uso de uma dessas substâncias;
  • Pacientes que já tiveram broncoespasmo (contração dos brônquios que causa chiado no peito) ou outras reações alérgicas causadas pelos seguintes medicamentos: salicilatos, paracetamol, diclofenaco, ibuprofeno, naproxeno e indometacina;
  • Pacientes com função da medula óssea prejudicada ou doenças relacionada com a produção das células sanguíneas;
  • Pacientes com porfiria hepática aguda intermitente e deficiência congênita da glicose-6-fosfato-desidrogenase.

Efeitos colaterais

O uso de Maxalgina pode causar os seguintes efeitos colaterais:

  • Reações alérgicas (coceira, ardência, vermelhidão, urticária e inchaço na pele, falta de ar e problemas gastrintestinais) e choque anafilático com risco de vida e, algumas vezes, fatal;
  • Erupções na pele (de origem não alérgica), síndrome de Stevens-Johnson (reação alérgica grave cujos sintomas incluem bolhas em mucosas e em todo o corpo) ou síndrome de Lyell (doença bolhosa grave que deixa a pele com aspecto de queimada por provocar a morte da camada superficial da pele e das mucosas;
  • Redução da produção das células do sangue (anemia aplástica), agranulocitose e pancitopenia (que podem causar a morte), leucopenia (redução dos glóbulos brancos responsáveis pela defesa do organismo) e trombocitopenia (diminuição de plaquetas responsáveis pela coagulação do sangue);
  • Hipotensão (pressão baixa do sangue);
  • Mais raramente podem ocorrer piora repentina da função dos rins, diminuição da produção de urina e maior perda de proteínas pela urina, urina vermelha e inflamação nos rins, principalmente em pacientes que já possuem doenças renais.

Gravidez e lactação

O uso de Maxalgina não é recomendado durante os 3 primeiros e durante os 3 últimos meses da gravidez. Mesmo assim, o remédio só deverá ser utilizado no segundo trimestre da gestação se orientado pelo médico.

Como a dipirona é expelida no leite materno a amamentação deve ser evitada em até 48 horas após a ingestão do medicamento.

Composição

  • Cada ml da solução oral infantil de Maxalgina contém: 50 mg de dipirona monoidratada e excipientes – sorbitol, ácido cítrico anidro, sacarose, metabissulfito de sódio, fosfato de sódio dibássico anidro, EDTA dissódico anidro, corante vermelho ponceau, essência de framboesa, benzoato de sódio, sorbato de potássio e água purificada;
  • Cada ml (20 gotas) da solução oral gotas de Maxalgina contém: 500 mg de dipirona monoidratada e excipientes – EDTA, metabissulfito de sódio, essência de abacaxi, propilenoglicol e água purificada.

Laboratório: Natulab Laboratório SA.

Preço

O preço de Maxalgina varia de R$ 1 a R$ 12.


Maxalgina é bom?

Maxalgina é um bom remédio analgésico e antitérmico composto por Dipirona, uma substância há muito tempo já utilizada para combater a dor e a febre com eficácia em adultos e crianças. Se a primeira dose de Maxalgina não surtir efeito, ela poderá ser aumentada, mas respeitando-se o total da dose máxima diária.

Maxalgina é similar?

Sim, Maxalgina é um remédio similar. Alguns medicamentos de referência para ele são Novalgina e Magnopyrol.