Ticlid

Ticlid (cloridrato de ticlopidina) é um medicamento que pertence à classe dos antiagregantes plaquetários. É apresentado ao mercado em forma de comprimidos revestidos para uso oral em adultos.

Composição

  • Cada comprimido revestido de Ticlid contém: cloridrato de ticlopidina e excipientes – amido de milho, ácido cítrico anidro, povidona k 30, celulose microcristalina, ácido esteárico, estearato de magnésio, hipromelose, macrogol 400, dióxido de titânio.

Indicações

O uso de Ticlid é indicado para o tratamento dos seguintes casos:

  • Redução do risco de acidente vascular cerebral (AVC) (derrame cerebral) primário ou recorrente, em pacientes com história de pelo menos um dos seguintes eventos: AVC isquêmico completo, AVC menor, déficit neurológico isquêmico reversível ou ataque isquêmico transitório (inclusive amaurose monocular transitória – perda transitória total ou parcial da percepção visual de um olho);
  • Prevenção de acidentes isquêmicos extensos, especialmente coronarianos, em pacientes com arteriosclerose obliterante crônica (doença na parede das artérias levando a sua oclusão) dos membros inferiores, com sintomas de claudicação intermitente (suprimento sanguíneo insuficiente nos membros inferiores para caminhar);
  • Prevenção e correção dos distúrbios plaquetários induzidos por circuitos extracorpóreos:
    – cirurgia com circulação extracorpórea (circulação do sangue que ocorre fora do corpo do paciente, em um aparelho);
  • Hemodiálise crônica;
  • Prevenção de oclusões subagudas após implante de “stent” (dispositivo metálico utilizado com a finalidade de manter a artéria aberta) coronariano.

Contraindicações

O uso de Ticlid é contraindicado nos seguintes casos:

  • Pacientes com diáteses hemorrágicas;
  • Pacientes com lesões orgânicas suscetíveis de sangramento (úlcera gastroduodenal em atividade, AVC hemorrágico em fase aguda);
  • Pacientes com hematopatias com aumento do tempo de sangramento;
  • Pacientes que apresentam hipersensibilidade a quaisquer componentes da fórmula do medicamento;
  • Pacientes com histórico de leucopenia, trombocitopenia ou agranulocitose.

Como Tomar

Os comprimidos de Ticlid devem ser ingeridos sem mastigar, com líquido, juntamente às refeições, por via oral. Os comprimidos não devem ser partidos ou mastigados.

  • Posologia para adultos: 2 comprimidos ao dia, durante as refeições.

Efeitos Colaterais/Reações Adversas Mais Comuns

  • Neutropenia, incluindo neutropenia severa;
  • Agranulocitose;
  • Trombocitopenia isolada ou raramente acompanhada de anemia hemolítica;
  • Dor de cabeça;
  • Tontura;
  • Neuropatia periférica;
  • Hematoma, equimose e epistaxe;
  • Hemorragia pré ou pós-operatória;
  • Hemorragia intracerebral;
  • Hematúria;
  • Hemorragia da conjuntiva;
  • Diarreia;
  • Náusea;
  • Diarreia grave com colite (incluindo colite linfocítica). Se o efeito for severo e persistente, o tratamento deve ser descontinuado;
  • Úlcera gastroduodenal;
  • Erupções cutâneas maculopapulares ou urticariformes, acompanhados com prurido;
  • Dermatite esfoliativa;
  • Aumento das enzimas hepáticas;
  • Aumento (isolado ou não) de fosfatases alcalinas e transaminases;
  • Em casos raros: hepatite (citolítica e/ou colestática) nos primeiros meses de tratamento. A evolução foi, geralmente, favorável após a suspensão do tratamento. Casos raríssimos de óbito e hepatite fulminante foram relatados.

Gravidez e Lactação

A segurança de ticlopidina em mulheres grávidas não foi estabelecida. Ticlid não deve ser usado por mulheres grávidas a menos que seja absolutamente necessário. A segurança da ticlopidina em lactantes não foi estabelecida e só deve ser feita sob prescrição e acompanhamento médico.

Preço

Os preços de Ticlid variam entre R$ 51 e R$ 69.

Atualizado em: 20/03/2017 na categoria: Remédios mais Usados